• Cirurgia Refrativa em Curitiba - Dr. Osny Sedano

  • Rua Coronel Dulcídio 199 - 1° andar - Batel - Curitiba PR
  • (41) 3234-1000
  • contato@drosnysedano.com.br
    • 27 JUL 21
    • 0
    DR. Osny Sedano responde as dez dúvidas mais comuns sobre cirurgia refrativa

    DR. Osny Sedano responde as dez dúvidas mais comuns sobre cirurgia refrativa

    Entre os assuntos explicados pelo Dr. Osny Sedano do Hospital de Olhos do Paraná estão as contraindicações dessa Cirurgia e os graus possíveis de correção.

    Segundo as estatísticas da OMS (Organização Mundial da Saúde) é estimado que até 30% da população que tenha menos de 40 anos precisa ou precisará de óculos para correção dos erros de refração (como a hipermetropia, miopia, o astigmatismo e a presbiopia).

    Outro recurso é a cirurgia refrativa corneana, a qual corrige de forma definitiva o problema de visão. Esse procedimento faz um remodelamento na córnea para melhorar o grau e criar um foco exato em cada olho.

    Há muitas dúvidas sobre a cirurgia refrativa corneana e para quais casos ela é indicada. O oftalmologista Osny Sedano do Hospital de Olhos do Paraná ajuda a explicar essas questões, respondendo as dez perguntas mais comuns sobre esse procedimento.

    1. Pessoas que tem o grau muito alto podem fazer a cirurgia refrativa?

    A cirurgia a laser pode sim corrigir graus mais altos, mas isso dependerá de outros fatores, como a curvatura e a espessura da córnea pré-operatória. Dessa forma, é necessário respeitar alguns limites. Na miopia, é indicado a cirurgia refrativa para pessoas que tenham até 10 graus, e para quem tem hipermetropia e astigmatismo, até 6 graus.

    •  A cirurgia refrativa pode ser realizada em pessoas que tem o grau baixo?

    Ela pode ser realizada, geralmente, em pacientes que tenham mais de um grau de miopia, hipermetropia ou astigmatismo. Porém, sempre é necessário fazer a avalição com o Dr. Osny Sedano em cada caso.

    •  A hipermetropia, a miopia ou astigmatismo pode voltar depois da cirurgia?

    Após a correção da miopia não é costume regredir ao problema. Mas pode acontecer de o grau não estar totalmente estável na época em que a cirurgia for realizada, o que pode acarretar o surgimento de algum grau de miopia novamente. Já nas correções de astigmatismo e hipermetropia, pode acontecer de ter uma leve regressão de 15% nos primeiros anos.

    •  Quais doenças relacionadas a visão impossibilitam a cirurgia refrativa?

    Existem algumas doenças que são contraindicadas para a cirurgia refrativa: ceratocone, herpes ocular, diabetes descompensada, distrofias corneanas, ambliopia severa e as doenças autoimunes mais graves. Não é possível, também, realizar a cirurgia refrativa durante a gestação ou amamentação.

    •  Quem tem miopia e astigmatismo pode fazer a cirurgia?

    Sim, há possibilidade de corrigir dois erros de refração através dessa cirurgia, mas os limites de grau devem ser respeitados.

    •  Somente quem tem mais de 18 anos pode fazer a cirurgia?

    Essa cirurgia é indicada para pessoas a partir de 18 anos, porque é a partir desta idade que geralmente ocorre a estabilização do grau. Em algumas situações é recomendando esperar até completar 21 anos.

    •  Quanto tempo é necessário para o meu grau estar estável para fazer a cirurgia refrativa?

    Na maioria das vezes, é necessário ter uma variação menor do que 0,50 graus em um ano. Porém, quando o paciente tem mais de 6 graus, é aconselhado aguardar não somente essa estabilidade, mas também, que ele complete 21 anos de idade, porque pode acontecer uma progressão tardia de grau nessas situações.

    •  A cirurgia refrativa é feita com laser?

    Sim, nos pacientes do Hospital de Olhos do Paraná, é usado o Excimer, que é um laser de alta precisão que remodela a córnea para corrigir o grau, através de duas técnicas: o PRK e o Lasik. Nesta última, é usado também, um segundo tipo de laser chamado femtosegundo para confeccionar um flap na córnea. A depender da avaliação da córnea, curvatura e espessura e grau do paciente, que é escolhido a técnica pelo Dr. Osny Sedano.

    •  A cirurgia refrativa demora muito? Ela causa algum tipo de dor?

    Essa cirurgia dura em média, entre 12 e 16 minutos por olho, e é feita sob anestesia tópica (colírio anestésico). O tratamento efetivo feito com o laser para corrigir o grau leva poucos segundos. A cirurgia em si não causa dor. Após a operação, nos primeiros dias, o paciente pode ter algum desconforto como ardência, sensibilidade à luz e lacrimejamento.

    1. Após quanto tempo, posso voltar às minhas atividades normais?

    É comum que o paciente volte às atividades normais após sete dias, porém isso depende da técnica que foi utilizada. Quando a cirurgia é feita com a técnica PRK, o paciente costuma sentir mais dor e sensibilidade à luz nos três primeiros dias e a visão costuma levar sete dias para melhorar, e após esse tempo pode retornar para as atividades rotineiras. Mas quando é usado a técnica do Lasik, o desconforto nos olhos é menos e a recuperação é bem mais rápida, podendo ser observada no dia seguinte ao da cirurgia. Nos dos casos, a cicatrização total acontece entre 1 e 4 meses, que é quando a qualidade da visão é totalmente retomada.

    Deixe um comentário →

Deixar um comentário

Cancelar
Olá gostaria de Marcar um horário com o Dr. Osny Sedano